Nenhuma postagem.
Nenhuma postagem.

GAROTO E GAROTA HIGINO DA SILVEIRA

Olá galera: Um clima de muita animação e descontração marcou a noite de sábado no colégio. O motivo de tanta animação foi a última edição do Garoto e Garota H.S.- 2009 que contou com a participação de vários alunos-modelos concorrentes. Depois do desfile coletivo, os modelos-alunos apresentaram-se para os colegas , sendo avaliados diversos critérios pela comissão julgadora. Parabéns a todos os participantes, alunos, pais, professores, Natália da 2002, coordenação e direção da escola.

Rosa Choque

Com a volta total da moda anos 80 – óculos Ray-Ban, blazers com ombreira, jeans claro – não é surpresa nenhuma que o rosa choque também tenha voltado com tudo. A cor dominou as passarelas de estilistas internacionais como Matthew Williamson, Marc Jacobs, Michael Kors e Armani nas coleções de Verão e Outono 2009. O que quer dizer que os anos 80 não vão embora tão cedo! E, como não poderia deixar de ser, é claro que o pink foi rapidamente adotado por uma de nossas alunas da turma 2002. As maiores fashionistas de Hollywood já estão abusando do rosa choque há meses. Assim que Kate Moss, Gwyneth Paltrow e Victoria Beckham foram pegas vestindo cor-de-rosa, o resto seguiu. Parabéns. Tinha que ser da 2002!

SER ADOLESCENTE

Quem nunca sofreu com o impasse de ser criança demais para exercer uma atividade e não suficientemente adulto para as outras? Eis a adolescência. Fazer birra, muito velho para isso, viajar sozinho, não é adulto o suficiente,etc. No entanto a adolescência tem um lado extremamente peculiar e intrigante. É nela que nosso corpo se transforma, deixando de sermos criança e tornando-nos homens e mulheres. Os hormônios ficam a flor da pele, não é? Mesmo assim ela nos traz consigo a capacidade de tomarmos algumas decisões importantes que direcionará parte da nossa vida… A oportunidade de escolher o nosso futuro, ou pelo menos parcialmente, escolher o vestibular que vamos prestar e conseqüentemente nossa profissão, mesmo que levando em conta o que os outros têm a nos dizer, e eles tem muito a acrescentar, aprendam a ouvir. Escolhemos nossas paqueras, nosso grupo de amigos, nosso estilo de roupa, nossas gírias, ou seja, o jeito adolescente de ser.
Não se esqueçam que esta fase, mesmo que conturbada e diferente é muito importante, e suas escolhas interferem ao longo de muitos e muitos anos. Um conselho, de quem também já foi um adolescente, assim como você… Não reclame demais do que você não tem, ou o que não pode fazer, ou porque acha que todo mundo fica no seu pé. Mas viva a sua vida de forma gostosa. Aproveite aquilo que a sua idade tem a oferecer. Afinal de contas só somos jovens uma vez na vida. Viva da melhor maneira possível!!!

Bullyng Escolar

É comum encontrar entre os jovens uma quantidade considerável que tráz consigo as marcas dos traumas que adquiriram nas escolas. Essas pessoas foram submetidas às diversas formas de maus-tratos psicológicos, verbais, físicos, morais, sexuais e materiais, através de zoações, apelidos pejorativos, difamações, ameaças, perseguições, exclusões. Brincadeiras próprias da idade? Não. Esses atos agressivos, intencionais e repetitivos, que ocorrem sem motivação evidente, em desigualdade de poder, caracterizam o bullying escolar. É necessário que as instituições de ensino invistam em conscientizar seus profissionais, pais e alunos, visando educar para a paz. E que a prática da solidariedade, cooperação, tolerância, empatia, respeito às diferenças e compaixão caracterizem a atitude de amor das instituições de ensino e da família, em busca da construção da paz. Cleo Fante. Graduada em História e Pedagogia.

http://anita-soares.blogspot.com/
As vezes não pinta aquela vontade de ter alguém para preencher um vázio no coração, para chamar de meu amor? E nestas horas você não se sente mais romantica e sonhadora, como se estivesse aguardando a vinda daquele homem especial? Ele não tem nome, não tem rosto, mas mesmo assim você aguarda sua chegada como a solução de suas carências afetivas. Pois saiba que este tipo de coisa também costuma acontecer com os homens. Quando um homem começa com aquelas conversas de que precisa dar um tempo na gandaia e arrumar algo mais sério, muitas vezes o que ele está querendo dizer é que está sentindo falta de uma paixão para ocupar seu coração! E é claro que quando estamos neste estado lastimável, também ficamos melancólicas quando vemos um casal de namorados passar abraçadinhos e percebemos que a nossa vida tem andado tão vazia...E como é ruim olhar para o telefone e saber que muitos garotos podem ligar, mas nenhum deles vai dizer "Eu te amo!" Ainda bem que não estou sozinha. Boa sorte a todos... Anita

Nando Reis

Ex-baixista do grupo Titãs, Nando, mesmo como integrante da banda paulista, já mantinha uma carreira solo onde expunha seu lado de compositor e intérprete. Nos Titãs, integrou o grupo desde o surgimento, em 1982, até 2003. Apesar da saída de Nando, grande parte de sua obra musical está na discografia e na história da banda. No início dos Titãs, Nando era apenas backing vocal e, a partir dos ensaios da banda, começou a tocar baixo. Desde pequeno, adorava tocar violão e compor músicas. Gravou pela primeira vez, como cantor, duas músicas de sua autoria: "Marvin" (parceria com Sérgio Britto) e "Querem Meu Sangue". Nos Titãs, foi autor de muitas músicas de sucesso como: "Os Cegos do Castelo", "Pra Dizer Adeus" (com Tony Belloto), "Bichos Escrotos" (com Arnaldo Antunes e Sérgio Britto) e outros. Fora dos Titãs, teve músicas gravadas por Marisa Monte ("Diariamente"), Cássia Eller ("E.C.T."), Cidade Negra ("Onde Você Mora"). Ainda durante o trabalho com os Titãs, grava três discos paralelamente; o primeiro em 1995 ("12 de Janeiro"), o segundo em 2000 ("Para Quando o Arco-íris Encontrar o Pote de Ouro") e o último, antes de seguir a carreira solo, “Infernal... but there’s still a full moon shining over Jalalabad”.
Em 2003, oficialmente fora dos Titãs, o cantor lança “A letra A”. O disco é recheado de músicas que não caberiam em fase alguma da carreira da antiga banda de Nando. São canções longas, sem refrões definidos nem melodias instantaneamente grudentas e uma sonoridade enxuta, porém vigorosa, quase acústica. Com 12 faixas de sua autoria, ainda se pode ouvir sua versão de “Luz dos Olhos”, música dele, inicialmente gravada por Cássia Eller. Mas é em 2004 que Nando consolida sua carreira solo com o CD “MTV Ao Vivo – Nando Reis e Os Infernais”. Junto com sua banda, Os Infernais, Nando canta nesse disco músicas inéditas, covers e sucessos eternizados do cantor. O projeto reuniu clássicos dos Titãs ("Cegos do Castelo" e "Marvin"), além de músicas gravadas por Cássia Eller ("Relicário" e "All Star") e J. Quest ("Do seu lado") e três faixas inéditas. "Dentro do Mesmo Time" ganhou uma versão ao vivo, mas o grande destaque do repertório ficou para "Mantra", que emplacou como sucesso radiofônico, junto com “Por Onde Andei”. Depois do estrondoso sucesso do “MTV Ao Vivo”, Nando parte para um novo álbum, já com sua imagem desvinculada da dos Titãs. “Sim e Não” é a continuação da dobradinha Nando Reis e a banda “Os Infernais” e traz mais 12 faixas de composições inéditas do artista.

AS RAÇAS NÃO EXISTEM!

As pesquisas genéticas confirmam o que historiadores e sociólogos já sabiam: a unidade da espécie humana. As raças não existem. As ciências biológicas, assim como as ciências sociais, deram durante muito tempo estatuto científico ao racismo. Nelas, ele baseava-se especialmente na afirmação de que a espécie humana era composta de três grandes raças e cada uma delas tinha atributos intelectuais e comportamentais específicos que justificavam uma hierarquia biologicamente estabelecida. Quem pensava assim via na prática social a comprovação dessa hierarquia. O conceito de raça – ou subespécie – era, portanto, o alicerce científico para o passo seguinte, o racismo e seu corolário, a superioridade racial de um grupo privilegiado. O racismo também não é um mero problema de atitude, um preconceito residual do tempo da escravidão, como a visão liberal tradicional deseja. As origens do racismo são ideológicas e suas bases se mantêm na medida em que o racismo reforça o sistema capitalista. As conclusões da paleoantropologia e da genética de populações, no entanto, devem ser incorporadas à luta contra o racismo com a mesma veemência que as conclusões pseudocientíficas o foram a seu favor em tempos de triste memória. Verônica Bercht é bióloga e jornalista.

Paquequer

Por se originar numa área não impactada e ao longo de seu curso sofrer degradações de várias ordens, o Rio Paquequer se apresenta como um exemplo vivo da falta de planejamento urbano e ambiental. Entretanto, devido às suas características físicas como, por exemplo, sua pequena extensão de cerca de 16 Km, ele concentra toda a gama de impactos produzidos pela poluição humana, podendo ser usado como modelo de gestão e preservação ambiental. O Rio Paquequer nasce no Parque Nacional da Serra dos Órgãos, e sua bacia cobre uma área aproximada de 290 Km2, percorrendo a área urbana do Município de Teresópolis. Neste contexto, a Bacia do Paquequer se faz presente tanto em uma área protegida, quanto em uma área urbana, com os conseqüentes efeitos de impactos de diversas ordens e origens. (foto: Luiza Vivas e Minc)

ALTO CONTRASTE - P&B - Paulo Lucic

Algumas fotos nascem para serem em P&B, assim como existem fotos feitas para serem coloridas. O “efeito” de um só tom na fotografia pode adicionar drama, sobriedade, profundidade ou mistério. Em nosso mundo em tecnicolor, às vezes é mais fácil fazer uma fotografia impactante em preto e branco, com base em contrastes fortes ou sutis tons de cinzas. Dê uma passeada no link flickr – arquivo fotográfico HS e você encontrará muitas foto de todos os seus amigos e amigas em preto branco. Já essa foto foi feita no parque Filadélfia em P&B puro. Sem cores para distair percebemos de cara o olhar com alto contraste.Dê uma olhada nas nuvens. Trinta minutos depois caiu uma chuva daquelas.... Entre nessa! Paulo Lucic

Como criar seu filho na favela!

Sem tempo?

A certeza de que o dia precisaria ter mais do que 24 horas leva muitas pessoas a uma situação de angustia pela falta de tempo para realizar tarefas importantes. Saber organizar o próprio tempo é uma condição para o sucesso na vida. Mas esse tipo de conversa apenas revela a preocupação comum dos alunos que sofrem para gerenciar estudo, lazer, descanso, tarefas domésticas e relacionamentos afetivos. Como conciliar os compromissos, os trabalhos gigantes da escola e dar conta da agenda? Identificar objetivos e prioridades é o primeiro passo para aprender a gerenciar o tempo. Reflita sobre o seu envolvimento com cada uma de suas atividades, o quanto elas são importantes e satisfatórias para os seus objetivos e quanto tempo você gasta com elas. As atividades urgentes nem sempre são importantes e vice-versa. Se o problema for com a dificuldade da tarefa, procure encontar formas para encará-la: uma tarefa importante não desaparece sem que você a encare. Pense nas causas do mau aproveitamento do tempo, procurando compreender a atividade que lhe traz dificuldades de realização. Se você sente que a dificuldade com o tempo é algo generalizado em sua vida, pode ser que você precise pensar em mudanças mais globais, em uma reorganização de hábitos e estilo de vida. Dê prioridade ao que realmente lhe parece importante e urgente.

Entevista sobre educação com Pedro Demo

tempos modernos - chaplin - hardcore

Caso não possua site/blog preencha o espaço com seu nome.
Nome
E-mail
Seu Site/Blog
Mensagem